HOME | O QUE É? | MISSÃO | PROTETORES | CARACTERÍSTICAS | RESISTÊNCIA | BENEFÍCIOS | COMO ESCOLHER | FAQ | 27 PASSOS

REFLEXO CONDICIONADO | QUEIMADURAS | FOTOS | CUSTOS | ESTATÍSTICA | COMO OCORRE | NOTÍCIAS | DICAS | COMPRAR

PERGUNTAS FREQUENTES

As perguntas abaixo são geralmente feitas pelos clientes.

1) Por que usar vidro temperado?
Porque é o material que melhor se aplica ao fogão, obrigatório pelo Inmetro, tem alta resistência, flexível, tem melhor design.

2) Ao instalar o protetor, estraga o fogão?
Não. São feitos apenas 2 furos com broca 5 mm em cada lado do fogão quando se usa rebites para fixar os suportes ou broca de 3,5 mm se for fixá-los com parafusos. Quando instalamos uma cortina não é furada a parede? Mesmo que fosse necessário fazer 50 furos no fogão é melhor do que ter um filho queimado.

Para instalar no cooktop é só encaixar e apertar. Não precisa furar.

3) O protetor fica quente?
Não muito. O calor gerado pelas chamas é dissipado antes de alcançar o vidro.

4) Atrapalha cozinhar?
Não. Com o Proteque instalado, a pessoa se adapta facilmente ao novo modo de cozinhar, pois os protetores ficam afastados das bordas do fogão.

5) Meus filhos sabem que não podem mexer no fogão!
A maioria dos pais que tiveram crianças queimadas com escaldos falam sempre a mesma frase: “Eu disse para ele que não era para ir perto do fogão.” Criança é criança e às vezes elas são imprevisíveis. Também adultos se queimam, pois podem escorregar ou bater com a vassoura na panela, etc. Veja as fotos.

6) Meu fogão é antigo mesmo assim posso usar o Proteque?
Sim. Instala-se o Proteque em qualquer marca ou modelo de fogão nacional ou importado. Pode-se instalar na frente e nas laterais.

7) O protetor causa cortes?
Não. Ele tem todas as arestas polidas com formato arco. Se quebrar, ao cair no chão fica em pedaços pequenos.

8) Eu ,desde pequeno, fui criado sem esse tipo de proteção!
OK. Mas milhares de crianças não tiveram a mesma sorte, pois não havia proteção. Não jogue com a sorte com esse tipo de acidente, o melhor é prevenir.

9) Se eu comprar um fogão novo tenho que comprar outro protetor?
Não. Basta tirá-lo e instalá-lo no fogão novo.

10) Ao pôr a panela no fogão, não vou bater no protetor?
Na primeira semana há a adaptação mental ao protetor. Ao pôr e tirar a panela do fogão na primeira semana tem que ter cuidado, mas depois, nosso cérebro calcula automaticamente a altura que o braço precisa fazer para cozinhar com segurança.

11) Por que o Proteque é pioneiro no mercado?
Porque pesquisamos o mercado e constatamos a carência desse tipo de proteção, devido à grande quantidade de pessoas queimadas.

12) Se eu comprar o protetor e não gostar?
Dificilmente isso acontecerá, pois a adaptação é tão boa que você, após retirar o protetor para lavar alguns clientes, dizem que o fogão parece ficar “pelado”. Você terá 30 dias após o recebimento para devolver o produto caso não se adapte. Arcará somente com os CORREIOS de ida e volta.

13) O Proteque vai garantir que meu filho não se queime?
Não existe 100% de garantia em nenhum produto no mundo. Podemos garantir que com o protetor vai diminuir muito as chances de queimaduras com escaldos.

14) Por que o slogan “Criança na cozinha , Proteque no fogão”?
Devido à vida moderna e à constante ocupação dos pais, que nem sempre podem cuidar de tudo o tempo todo, a maneira mais eficaz contra queimaduras em fogões é o uso do protetor.

15) As campanhas para evitar queimaduras funcionam?
Embora também façamos uma campanha (27 passos para a segurança) esta não é a melhor forma. Se as campanhas funcionassem bem, não haveria tantos casos com crianças queimadas. Sabe por quê? Porque os pais não podem cuidar dos filhos o tempo todo e em algum momento poderá ocorrer a fatalidade.
É necessária uma ação eficaz e definitiva que diminua esta fatalidade.

História da geladeira:
“Um exemplo disso é que antigamente crianças morriam asfixiadas dentro de antigas geladeiras que tinham trincos por fora e que ficavam abandonadas em terrenos. Várias campanhas foram feitas para ensinar as crianças a se previnir. Colocaram trinco por dentro e ainda assim as mortes por asfixia continuavam acontecendo. Estava prevista até uma grande campanha nacional. Até que um dia um cidadão resolveu colocar imã na porta da geladeira. Uma idéia simples, mas com grandes resultados e aplicada até hoje.”